13 de janeiro de 2011

O SILÊNCIO DOS AMIGOS


Nem sempre conseguimos entender o silêncio dos nossos amigos.
Acostumados com a presença e as palavras, quando eles silenciam nos assustam.
Surgem pensamentos que às vezes nos amedrontam e nos questionam:
- Por que será que eles não falam e nem se manifestam?
Pois é! Esquecemo-nos que também no silêncio a amizade se mantém viva.
Não é a quantidade de palavras nem o tempo da companhia que vão definir a grandeza de uma amizade. Pelo contrário, é no silêncio que a amizade se fortalece.
Se os seus amigos silenciam não é porque não querem mais sua amizade ou estão se afastando de você. Mas é porque eles também precisam da solidão.
O silêncio nos provoca e às vezes nos machuca. Mas é nele que crescemos e nos fortalecemos.
Quando vem o silêncio, é tempo de refletir o que se passou e avaliar.
É no silêncio que as coisas tomam força e forma. E a amizade verdadeira precisa desse silêncio enriquecedor que às vezes pode durar um tempo.
Não precisamos temer o silêncio. Ele pode ser a melhor expressão da amizade, porque para as verdadeiras amizades o silêncio é necessário.

Hermes José Novakoski