13 de maio de 2011

Gratidão a Deus pelo dom do sacerdócio

No dia 30 de Abril deste ano fui ordenado Sacerdote na minha terra natal, Áurea RS, Diocese de Erechim. Esta conquista é a realização de um sonho de criança, pois sempre desejei seguir esse caminho.

Agradeço a Deus pela caminhada de preparação para este momento, que somam 15 anos. Em todos esses anos pude aprender muito sobre o significado dessa missão que Deus confia ao ser humano, no desejo de continuar anunciando o Evangelho trazido até nós por seu Filho, Jesus Cristo. Agradeço porque sei que é um Dom de Deus e não mérito meu.

Peço sempre a graça da Perseverança, porque, como diz São Paulo, a vocação é um Dom que carregamos em vasos de barro. Somos limitados, imperfeitos, fracos e muitas vezes queremos desistir ou voltar atrás. Com a graça de Deus, contudo, podemos seguir em frente e desenvolver com dignidade essa linda missão por Deus confiada a nós.

No dia 1º de Maio tive a graça de celebrar a primeira Missa. Isso aconteceu num dia muito especial, em que houve a beatificação de João Paulo II. Sinto que o amor de Deus tem me acompanhado e tem demonstrado sinais de que permanece comigo. Esse foi um dos sinais que marcaram minha vida para sempre.

Louvo a Deus porque nesses anos todos, não caminhei sozinho. Tive sempre pessoas ao meu lado que me ajudaram a caminhar, discernir, purificar aquilo que não estava de acordo com o Dom de Deus. Amigos e amigas, formadores, colegas, familiares... Foram inúmeras as pessoas que me apoiaram e me motivaram. Foi me apoiando em Deus e nessas pessoas, que cheguei até aqui. Não cheguei por mérito meu, mas por graça de Deus. Fiz o que tinha que ser feito. Deus fez todo o restante. Aliás, muitas vezes ofusquei a graça de Deus na minha vida com os meus pecados.

Hoje sou mais feliz e agradecido. Louvo a Deus por tudo isso. Peço que todas as pessoas que caminharam e caminham comigo, sejam abençoadas grandemente, assim como eu sempre fui e estou sendo.


ORAÇÃO:
Deus Pai de amor. Agradeço-te por tudo. Sei que nunca estive sozinho. Sempre fui acompanhado, amparado pela Tua providência e Sabedoria. Continue derramando sobre mim o Teu Espírito para que eu seja inspirado pela Tua Sabedoria em tudo o que tenho que fazer, falar, pensar, escrever. Fica comigo Senhor! Isso me basta! Amém.



Pe. Hermes José Novakoski