7 de outubro de 2011

Vinde para a festa! Círio de Nazaré

A Igreja de Belém PA está em festa. É o círio de Nazaré. Milhões de pessoas vindo do mundo todo vêm louvar a Deus pela intercessão de Nossa Senhora. Você também é convidado para esta festa! 

Na parábola do Evangelho deste 28º domingo do Tempo Comum (Mateus 22,1-14) Jesus conta que um rei preparou uma festa e mandou chamar os convidados, mas estes não quiseram vir porque estavam muito ocupados. Então o rei mandou chamar outros, que não tinham sido convidados primeiramente. Estes não recusam e vão para o banquete.

Todos nós somos chamados por Deus para o banquete da Eucaristia. Para o banquete da vida, onde o próprio Jesus se oferece como pão para nos alimentar. Como os convidados da parábola, muitas vezes deixamos a graça de Deus passar e dizemos que não temos tempo. Parece que o dizer “não temos tempo” é o grande dito da modernidade. Para parecer importante, tem que não ter tempo. Pessoas importantes são pessoas ocupadas, ou que pelo menos digam que não tem tempo.

E assim deixamos passar a graça de Deus em nossa vida. Quantas graças Deus derrama sobre nós, mas como estamos sempre muito ocupados, não temos tempo de ir a missa, de rezar o terço, de meditar sua Palavra. Que pena. Os únicos a perder somos nós. Porque Deus dirigi o convide a outros que ‘tem tempo’ para Ele.

Maria lança o mesmo convite: “Vinde para a festa!”. Vinde para a festa da Mãe louvar a Deus Pai por todas as graças e bênçãos que Ele derrama abundantemente sobre todos. Vinde e não tenhais medo! 


Belém espera de braços abertos os romeiros. Maria a dona da casa, acolhe todos os seus filhos e filhas com carinho de Mãe e intercede por cada um junto ao seu Filho Jesus.

Deus seja louvado por nos ter dado Maria como Mãe. Deus seja louvado pelo Círio de Nazaré.

Deus abençoe a todos.

Pe. Hermes José Novakoski

LITURGIA DO 28º DOMINGO DO TEMPO COMUM
I Leitura: Isaias 25,6-10
Salmo 22(23)
II Leitura: Filipenses 4,12-14.19-20
Evangelho: Mateus 22,1-14.







Círio de Belém


Realizado em Belém do Pará há mais de dois séculos, o Círio de Nazaré é uma das maiores e mais belas procissões católicas do Brasil e do mundo. Reúne, anualmente, cerca de dois milhões de romeiros numa caminhada de fé pelas ruas da capital do Estado, num espetáculo grandioso em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, a mãe de Jesus.

No segundo domingo de outubro, a procissão sai da Catedral de Belém e segue até a Praça Santuário de Nazaré, onde a imagem da Virgem fica exposta para veneração dos fiéis durante 15 dias. O percurso é de 3,6 quilômetros e já chegou a ser percorrido em nove horas e quinze minutos, como ocorreu no ano de 2004, no mais longo Círio de toda a história.

Na procissão, a Berlinda que carrega a imagem da Virgem de Nazaré é seguida por romeiros de Belém, do interior do Estado, de várias regiões do país e até do exterior. Em todo o percurso, os fiéis fazem manifestações de fé, enfeitam ruas e casas em homenagem à Santa. Por sua grandiosidade, o Círio de Belém foi registrado, em setembro de 2004, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial.

Além da procissão de domingo, o Círio agrega várias outras manifestações de devoção, como a trasladação, a romaria fluvial e diversas outras peregrinações e romarias que ocorrem na quadra Nazarena.

Curiosidade: o termo "Círio" tem origem na palavra latina "cereus" (de cera), que significa vela grande de cera.