5 de maio de 2012

Crise e seca em Mali deixam 320 mil pessoas sem teto

O conflito armado, a seca, a falta de alimentos e a crise política deixaram cerca de 320 mil pessoas sem teto em Mali.

Deste número, aproximadamente 200 mil procuraram refúgio em alguns dos países vizinhos africanos, segundo dados publicados pela ONU.

O total representa uma alta significativa, de cerca de 50 mil pessoas, conforme estimativas oferecidas pela mesma organização no final do mês de abril.

Os principais destinos dos malineses são a Mauritânia, onde se calcula que estejam 62 mil refugiados; Burkina Fasso, com mais de 56 mil; e Níger que recebeu cerca de 40 mil pessoas que tiveram que fugir para sobreviver.