14 de julho de 2012

Somos filhos amados enviados em missão

A liturgia deste final de semana nos lembra que "em Cristo, ele [Deus Pai] nos escolheu, antes da fundação do mundo, para que sejamos santos e irrepreensíveis sob o seu olhar, no amor" (Ef 1,4).

É uma eleição desde sempre, por isso somos um povo querido e amado. Todos somos amados por Deus, mas nem sempre não reconhecemos esse amor, essa eleição e predileção.

Chamados, eleitos, escolhidos somos enviados em missão para evangelizar àqueles que estão longe, àqueles que abandonaram a fé. Jesus nos envia e dá algumas recomendações:

- Não levar nada pelo caminho. Confiar que a sua Providência não deixará faltar nada aos que a Ele se dedicam;

- Não insistir com quem não quer acolhê-los. Deus nos fez livres e a religião é uma questão de liberdade. Deus quer salvar a todos, mas respeita os que não querem.

- Dá poder para expulsarem espíritos impuros: todos os missionários e profetas têm a missão de denunciar as injustiças e anunciar que o Reino é paz, justiça e vida para todos.

- Pregar a conversão: conversão é mudança. Mudar de rumo quando se está errado.

Todos somos chamados a estar com Jesus e aprender com ele e depois a evangelizar.

LEITURAS:
1ª Leitura: Amós 7,12-15
Salmo: 87
2ª Leitura: Efésios 1,3-14
Evangelho: Marcos 6,7-13