26 de novembro de 2012

A morte não é nada - Santo Agostinho


A morte não é nada. 
Eu somente passei 
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês, 
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome 
que vocês sempre me deram, 
falem comigo 
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo 
no mundo das criaturas, 
eu estou vivendo 
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene 
ou triste, continuem a rir 
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi, 
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo 
o que ela sempre significou, 
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora 
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora 
de suas vistas?

Eu não estou longe, 
apenas estou 
do outro lado do Caminho...

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.

Santo Agostinho

14 de novembro de 2012

A amizade é como uma semente

A amizade é como uma semente que o agricultor lança na terra. 

No silêncio e com os elementos certos, a seu tempo ela germina e vai crescendo até se tornar uma planta e produzir seus frutos.

A amizade é uma semente semeada por Deus no jardim do coração das pessoas. Se bem cultivadas elas nascem, crescem e dão muitos e bons frutos.

A planta durante seu tempo de crescimento é atingidas por insetos e pragas indesejadas que tentam danificá-la.

Assim a amizade muitas e muitas vezes é atacada por ciúmes, inveja, desconfiança. O inimigo, irritado com a beleza da planta e o seu bom êxito faz de tudo para destruí-la.

Por isso a amizade tem que ser regada com carinho, atenção, verdade, sinceridade e especialmente tempo para produzir seus frutos.

As vezes ela é dobrada, mas não quebra, porque é eterna; semente de Deus que uma vez nascida é para sempre, ainda que fique na saudade.

Cultive suas amizades para que não fiquem apenas na saudade!

Pe. Hermes José Novakoski, PSDP!