1 de junho de 2013

UM HOMEM QUE FALA DE DEUS

Hoje quero escrever algo sobre uma pessoa que é muito conhecida por nós brasileiros e em muitos outros lugares no mundo. Ele é conhecido pela música; e não é por qualquer música. Suas letras são verdadeiras e inspiradoras orações. Suas melodias embalam corações nos levando para Deus.

Falo de um personagem que marcou época e que parece estar entrando no anonimato. Aliás, ele nunca gostou de ser estrela, porque entendeu desde muito cedo que devemos refletir a Luz do Amor de Deus.

Escrevo sobre a pessoa do Padre JOSÉ FERNANDES DE OLIVEIRA, conhecido como Padre Zezinho.

Muito pouco sei da sua vida particular, por isso não posso escrever nada. Refiro-me apenas à sua vida como sacerdote, mestre, educador e evangelizador.

Como ninguém, e é assim que quero frisar, como NINGUÉM, Padre Zezinho marcou época, marcou gerações. Suas canções carregadas de Oração e Vida fizeram e fazem muitos rezar. Renovou a vida de muitas pessoas.

Uma canção que utilizo nos encontros com casais e famílias é a conhecida Oração pela Família. Esta canção é um exemplo das muitas outras canções que marcaram. Ela ajuda as famílias a lembrarem que o amor não é mercadoria e que família é sonho sonhado por Deus. Que família não se compra em supermercado, assim como todos os valores e princípios. Ela nos lembra que a família não é algo que se faz da noite para o dia, mas que é um sonho construído ao longo de anos e que requer amor, dedicação, fé e tantos outros valores.

Padre Zezinho não buscou o pódio para brilhar, mas chegou lá porque mereceu. Fez da música sua vida e transformou a vida em canção. Levou Deus ao coração de muitas pessoas pelas belíssimas canções que compôs. Sua voz é inconfundível. Sabe cantar.

É modelo para tantos sacerdotes cantores que querem apenas brilhar e, por vezes, esquecem que somos instrumentos do amor de Deus e que devemos levar este amor e não o amor próprio. Muitos destes sacerdotes cantores apenas querem sucesso vendendo suas canções a gravadoras que não têm nenhum interesse com a evangelização, mas com o lucro. Por isso Padre Zezinho, no meu ponto de vista, foi é e será o único. Um modelo a ser seguido por aqueles que receberam o dom de evangelizar pela música.

Gostaria tanto que este texto chegasse a ele que hoje, no silêncio da limitação física continua gritando, cantando, tocando o coração de muitas pessoas. Não quero falar depois, mas agora, porque ele merece todo nosso carinho, admiração, respeito e amor. Neste momento de aparente limitação precisamos manifestar nosso amor e dizer que as canções continuarão cantando e encantando gerações.

Padre Zezinho foi um homem que não cantava para aparecer, mas apareceu porque cantou a vida e a vida o colocou onde ele merecia. Em nenhum momento quis ser mais. A humildade foi uma das virtudes que o acompanhou porque esteve sempre consciente que recebemos tudo de Deus e devemos fazer frutificar os talentos recebidos para a honra e a glória d’Ele.

Suas canções não eram apenas para pular, gritar, emocionar. Tornaram-se verdadeiras fontes de conversão para muitas pessoas. Padre Zezinho gritou denunciando as injustiças, falando do amor de Deus, levando a Sua Palavra às pessoas. Gritou neste mundo que fecha os ouvidos para Deus, que cerra os olhos para não ver as injustiças acontecendo, que vira o rosto para não ver o sofrimento do irmão. Denunciou a indiferença que mata, a falta de fé que tira o sentido de viver das pessoas.

Hoje, olhando para este homem de Deus, vejo um exemplo inspirador. Uma pessoa que aceita o que Deus quer para continuar glorificando-O. Uma pessoa que sabe a hora de parar. A certeza que nos anima é que nunca será esquecido porque suas canções continuarão vivas no coração de todo nós.

Para terminar, arrisco um acróstico:


Padre Zezinho nosso amigo nosso irmão
As tuas canções tocaram muitos corações
Delas brotaram inúmeras conversões
Realmente és uma fonte inesgotável
Exprimindo o amor de Deus pela criação!


Zeloso sacerdote de muita sabedoria
Em cada verso, em cada poesia.
Zezinho! Serás assim lembrado.
Inspirastes muitos cristãos
No caminho da Santidade caminhar
Haverás de sempre ficar
Onde é teu lugar: em nossos corações.


Pe. Hermes José Novakoski, PSDP