29 de maio de 2015

Origem do Terço e da Oração AVE MARIA

A ORIGEM DA AVE-MARIA

É bom lembrar que, a segunda parte da Ave-Maria ("Santa Maria, Mãe de Deus"), foi introduzida na oração por ocasião da vitória sobre a heresia nestoriana, deflagrada no ano de 429 da era cristã.

O bispo Nestório, Patriarca de Constantinopla, afirmava ser Maria mãe de Jesus e não Mãe de Deus. O episódio tomou feições tão sérias que culminou no Concílio de Éfeso convocado pelo Papa Celestino I. Sob a presidência de São Cirilo (Patricarca de Alexandria), a heresia foi condenada e Nestório, recusando a aceitar a decisão do conselho, acabou sendo excomungado.

Conta-se que no dia de encerramento do Concílio, onde os Padres Conciliares exaltaram as virtudes e as prerrogativas especiais da VIRGEM MARIA, o Santo Padre Celestino ajoelhou-se diante da assembleia e saudou Nossa Senhora, dizendo: "SANTA MARIA, MÃE DE DEUS, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém."

Na continuidade dos anos, esta saudação foi unida àquela que o Arcanjo Gabriel fez a Maria, conforme o Evangelho de Jesus segundo São Lucas 1,26-38 "Ave cheia de graça, o Senhor está contigo!" e também, a outra saudação que Isabel fez a Maria, para auxiliá-la durante os últimos três meses de sua gravidez: "Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu ventre." (Lucas 1, 42) Estas três saudações deram origem a AVE MARIA.

ORIGEM DO TERÇO

         A oração do Santo Rosário surge aproximadamente no ano 800 à sombra dos mosteiros, como "Saltério" dos leigos. Dado que os monges rezavam os salmos (150), os leigos, que em sua maioria não sabiam ler, aprenderam a rezar 150 Pai Nossos. Com o passar do tempo, se formaram outros três saltérios com 150 Ave Marias, 150 louvores em honra a Jesus e 150 louvores em honra a Maria.
     
        Segundo uma tradição a Igreja católica recebeu o Rosário em sua forma atual em 1206 quando a Virgem Maria apareceu a São Domingos Gusmão e o entregou como uma arma poderosa para a conversão dos hereges e outros pecadores daquele tempo. Desde então sua devoção se propagou rapidamente em todo o mundo com incríveis e milagrosos resultados.
  
        No ano 1365 fez-se uma combinação dos quatro saltérios, dividindo as 150 Ave Marias em 15 dezenas e colocando um Pai nosso no início de cada uma delas. Em 1500 ficou estabelecido, para cada dezena a meditação de um episódio da vida de Jesus ou Maria, e assim surgiu o Rosário de quinze mistérios.

        A palavra Rosário significa 'Coroa de Rosas'. É uma antiga devoção católica que a Virgem Maria revelou que cada vez que se reza uma Ave Maria lhe é entregue uma rosa e por cada Rosário completo lhe é entregue uma coroa de rosas. A rosa é a rainha das flores, sendo assim o Rosário de todas as devoções é, portanto, tido como sendo a mais importante.
  
        Em quase todas as Suas Aparições, Maria Santíssima exibiu e estimulou a devoção do Rosário.

OS MISTÉRIOS DO ROSÁRIO

Mistérios da Alegria ou Gozosos (às segundas-feiras, quintas-feiras e aos sábados)
1. A Anunciação. Fruto do Mistério: Anunciação do anjo Gabriel a Nossa Senhora.
2. A Visitação. Fruto do Mistério: Nossa Senhora visita sua prima Santa Isabel.
3. A Natividade. Fruto do Mistério: Nascimento do menino Jesus em Belém.
4. A Apresentação de Jesus no Templo. Fruto do Mistério: Apresentação do menino Jesus no Templo e a Purificação de Nossa Senhora.
5. O Encontro do menino Jesus no templo. Fruto do Mistério: A perda e o reencontro do menino Jesus no templo, entre os doutores da lei.

Mistérios da Dor ou Dolorosos (às terças-feiras e sextas-feiras)
1. A Agonia no Horto das Oliveiras. Fruto do Mistério: contrição pelo pecado, uniformidade com a vontade de Deus.
2. A Flagelação de Cristo. Fruto do Mistério: mortificação, pureza.
3. A Coroação de Espinhos. Fruto do Mistério: Desprezo do mundo, coragem.
4. O Transporte da Cruz. Fruto do Mistério: Paciência.
5. A Crucificação. Fruto do Mistério: A salvação, o perdão.

Mistérios da Glória ou Gloriosos (às quartas-feiras e aos domingos)
1. A Ressurreição. Fruto do Mistério: Fé.
2. A Ascensão. Fruto do Mistério: A esperança e o desejo de entrar no paraíso.
3. A Vinda do Espírito Santo. Fruto do Mistério: Sabedoria divina para conhecer a verdade e compartilhar com todos, caridade divina, culto ao Espírito Santo.
4. A Assunção de Maria. Fruto do Mistério: Graça de uma morte feliz, verdadeira devoção a Maria.
5. A Coroação de Maria. Fruto do Mistério: Perseverança, confiança na intercessão de Maria.

Mistérios da Luz ou Luminosos (às quintas-feiras)
Em 16 de outubro de 2003, o Papa João Paulo II acrescenta um novo bloco de 5 mistérios (mistérios luminosos), para completar as contemplações do mistério de Cristo, totalizando em 20 mistérios.
1. O Batismo de Jesus no Jordão. Fruto do Mistério: Batismo de Jesus no Rio Jordão.
2. As Bodas de Caná. Fruto do Mistério: O milagre das Bodas de Caná.
3. Proclamação de Jesus sobre o Reino de Deus. Fruto do Mistério: Jesus nos convida à conversão.
4. A Transfiguração de Jesus. Fruto do Mistério: Desejo de santidade.
5. A Instituição da Eucaristia. Fruto do Mistério: Adoração.

Textos retirados de diversos sites da internet e adaptado