16 de julho de 2015

A VOCAÇÃO

Algo tão grande e tão sublime que não conseguimos abarcar na totalidade. Como então podemos discernir e caminhar sozinhos?

Tamanha ousadia têm aqueles que pensam que podem perscrutar sozinhos os caminhos do Senhor.

Mas Deus tem paciência e misericórdia, porque Ele é Pai, um bom Pai. Mas não podemos brincar de discernir.

Fico muito triste quando vejo pessoas brincando com sua vocação como se fosse um jogo de xadrez onde você determina as jogadas. No jogo você é quem determina porque você quer jogar. A vocação não é propriedade sua, por isso não dá para brincar como se fosse um jogo onde se leva vantagem; mas as vezes também se perde. Quem abraça sua vocação nunca sairá perdendo porque ela é dom de Deus.

Mais triste ainda quando vejo pessoas desencaminhando outros da sua vocação. Quem somos nós para tirar alguém dos caminhos do Senhor? Muitos ousam alegar que é amor. Mas que amor? O amor que é Deus quer a liberdade e a felicidade e não aprisiona ninguém. Precisamos rezar mais.