22 de janeiro de 2016

UNIDOS PELA PALAVRA DE DEUS

Em nossos espaços litúrgicos, ao lado do altar, temos sempre o Ambão, ou seja, a mesa da Palavra. Dela nós ouvimos as instruções do que o Senhor tem para nos comunicar. Tudo o que Ele tem para nos ensinar. As maravilhas que Ele opera naqueles que nele confiam e se deixam guiar por esta Palavra.

A tradição de ouvir a Palavra de Deus vem de muitos séculos antes de Cristo, como ouvimos na 1ª Leitura de hoje do Livro de Neemias (8,2-4a.5-6.8-10). O povo escutava com atenção a leitura que Esdras fazia e louvava a Deus por isso. O encontro para escutar a Palavra era motivo de alegria e festa para o todo o povo de Deus.

São Paulo ao escrever à comunidade de Corinto (1Cor 12,12-30) nos ensina que a Palavra de Deus é o ponto de unidade entre os filhos de Deus. Ela nos convida a colocarmos a serviço nossos dons e talentos e que ninguém é mais importante porque faz determinado serviço ou ocupa uma determinada posição. Todos são filhos de Deus por igual e cada um é convidado a colocar a serviço o dom que recebeu. A diversidade de dons e carismas faz com que a comunidade dos cristãos seja rica. Por isso, a diversidade nunca deveria ser ponto de divisão, mas de complementariedade.

Jesus, como bom judeu, também frequenta o Templo e vai rezando a Palavra revelada ao longo dos séculos. Mostra que com Ele tudo o que foi dito vai se cumprindo. Mas o povo não entende e não aceita. Continuamos a assistir isso ainda hoje. Pessoas que não mais encontram sentido na Palavra de Deus e pensam que podem viver sozinhas.

Assim como o povo de Deus se reunia para ouvir a Palavra de Deus, como Jesus frequentava o Templo para estudar, rezar e explicar a Palavra, todos os cristãos são convidados a buscar esta Palavra de vida eterna. Deus continua falando e se revelando na assembleia reunida e que tem sede da sua Palavra. Por isso um cristão que não vai escutar a Palavra na comunidade é como um ramo que é tirado do tronco da árvore. Aos poucos ele murcha, seca e morre, porque não corre a seiva que conduz o alimento.

Todos nós somos convidados a buscar a Palavra de Deus na oração pessoal e especialmente na assembleia dos filhos de Deus reunidos para louvar e bendizer. O Salmo 18 expressa muito bem o que é esta Palavra e os benefícios que ela traz à nossa vida: “A lei do Senhor Deus é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes. Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração. O mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz”.

Desejo assim que a Palavra de Deus encontre sempre mais espaço em nosso coração para que Ela possa nos transformar sempre em melhores filhos de Deus. E ao ouvi-la, possamos bendizê-los e louvá-lo pelos inúmeros benefícios que opera em nosso favor. Abençoado domingo. Que esta nova semana seja uma oportunidade para você e sua família rezarem ainda mais a Palavra de vida.

Pe. Hermes José Novakoski, PSDP.