10 de novembro de 2016

NINGUÉM PODE PARAR A FORÇA DO EVANGELHO

Estimados irmãos e irmãs em Cristo Jesus. Desejo que a graça de Deus esteja sobre você e sua família e que a misericórdia do Pai abrace seu coração todos os dias.

A mensagem do Evangelista Lucas quer provocar em todos nós uma experiência com a pessoa de Jesus. Esta deve ser alegre, pois o amor de Deus nos liberta, perdoa, fortalece, anima. Todos os que se encontram com Jesus, ao longo da narrativa do Evangelho, são transformados e saem deste encontro alegres. Assim deve ser o nosso encontro com o Mestre: encher-nos de alegria e transformar o nosso coração ferido e marcado pelo pecado.

Estamos no penúltimo Domingo do Tempo Comum. A Palavra de Deus, como que em um fechamento dos escritos lucanos, vem falando das consequências dos que aderirem ao Evangelho. Neste Domingo (Evangelho de Lucas 21,5-19) Jesus vai deixando seus alertas aos discípulos e a todos nós: “Cuidado para não serdes enganados!” Em nossa caminhada de fé, muitas e muitas vezes tentarão nos enganar, fazendo com que desanimemos da caminhada que estamos fazendo.

Depois desta exortação, especialmente referindo-se ao fim dos tempos que ninguém sabe e nem saberá o dia, Jesus deixa claro que os discípulos poderão ser perseguidos, presos, traídos assim como Ele foi. Mas nem por isso devem desanimar. A segurando, fortaleza e proteção não virá dos homens, mas de Deus: “Eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater”.

Os planos dos homens sempre vão se opor ao Evangelho. Não foi só no tempo de Jesus que houveram rejeições. Elas continuarão existindo. Os discípulos não devem desanimar e nem abandonar a sua fé. Só quem perseverar até o fim será salvo.

Quando Jesus fala do fim dos tempos não podemos entender que será como os cinemas tantas vezes tentaram e tentarão reproduzir como um dia terrível. Claro, talvez será um dia atormentador para aqueles que não viveram a sua fé; para aqueles que fugiram do amor de Deus por toda a vida. Mas, para quem buscou a Deus e viveu o seu batismo com autenticidade, esse dia será de vitória e libertação, pois seremos acolhidos para sempre nos braços acolhedores do Pai.

Jesus já alerta que muitos tentarão prever o fim. Mas como o mundo não foi criado pelos homens, não depende de cálculos humanos a consumação dos tempos, mas sim da vontade de Deus que tudo fez. Por isso, não precisamos temer e nem nos apavorar, porque quem tem fé não pode ter medo.

As forças do mal tentarão nos intimidar, calar, mas a força do Evangelho é maior e ninguém poderá impedi-lo de se propagar. Cabe a nós vivermos bem a nossa fé a cada dia e fazer com que a força da Boa Nova nos transforme também. O fim, ou melhor, a consumação dos tempos será quando o Evangelho da Salvação chegar a todos os povos, para que estes conheçam a verdade.

Malaquias (3,19-20a), profetizou no século V antes de Cristo. Ele quer mostrar que Deus não abandona o seu povo, ainda que passe por momentos difíceis, mas que vem salva-los: “Para vós, que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, trazendo salvação”. Também hoje, mesmo passando por momentos difíceis, não podemos deixar que as forças do mal nos amedrontem ou nos calem. A força do Evangelho, a sua Verdade, é maior que qualquer atitude ameaçadora dos homens.

Caminhando com Jesus, assim como fizemos ao longo destes Domingos, continuemos confiantes em sua misericórdia. Não deixemos que as coisas que não nos competem tirem nossa paz e a nossa alegria. O que devemos fazer bem, é viver cada dia como se fosse o primeiro, único e último.

Vamos ao encontro do Senhor na Palavra e na Eucaristia para continuarmos bem a nossa caminhada e chegarmos ao fim com força e coragem. Só Ele pode nos fortalecer para o combate diário. Só n’Ele encontramos forças e alimentamos a nossa esperança. Por Ele e com Ele vencemos tudo, porque a força do Evangelho ninguém pode parar e ela realiza o que diz.

Abençoado Domingo e uma semana de bênçãos e paz.

Pe. Hermes José Novakoski
Pobre Servo da Divina Providência!