14 de março de 2017

SENHOR, DÁ-ME DESTA ÁGUA

Estimados irmãos e irmãs. Grande a nossa alegria em podermos mais uma vez participar da santa Missa ouvindo a Palavra de Deus e recebendo do seu Corpo e Sangue, alimentos que nos conduzem para a vida eterna.

Neste 3º Domingo da Quaresma, na Paróquia São João Batista em Jacundá PA acontece a Ordenação Diaconal do Ir. José Haroldo Medeiros, Pobre Servo da Divina Providência. Acompanhemos este nosso irmão com a nossa oração neste momento tão especial que ele vive. Deus seja louvado pelo seu sim.

A Palavra de Deus deste final de semana nos convida a saciarmos a nossa sede na fonte da água viva. No deserto, o povo de Israel reclamava a falta de água. Murmurou contra Moisés e contra o Senhor e foi atendido. Ao tocar a pedra, dela brotou água para que todos pudessem matar a sede. Deus faz brotar água para ser povo.

A sede maior que eles tinham, era realmente de Deus. Encontrar-se com Ele! Ao longo dos séculos o Senhor enviou muitos profetas que deram água para os seus filhos. Mas é em Jesus, a água que conduz para a vida eterna, que Deus dá o dom maior. Ele agora sacia seu povo com a água que brota do seu coração e que conduz para os prados eternos. Não é mais pela boca dos profetas, mas do seu próprio Filho que nos vem a vida.

A Samaritana, no Evangelho deste Domingo (Jo 4,5-42), pede água para Jesus. Esperava água do poço onde ambos se encontraram. Jesus fez ela perceber que a sede maior que tinha era da água viva que conduz para a vida. Ela se dá conta disso e pede para beber desta água.

A experiência do encontro com o Mestre transforma a vida desta mulher. Ela foi tocada pelo amor de Deus de tal forma que sai anunciando aos seus irmãos as maravilhas que viu operar em sua vida e convida para que eles também venham beber da mesma água. Muitos aceitam o convite e vão ao encontro da fonte viva.

Na Quaresma temos esta grande oportunidade de bebermos da água viva que é Cristo presente na Eucaristia e na Palavra. Podemos, no entanto, aproximar-se dignamente deste Sacramento depois de nos aproximarmos da sua misericórdia manifestada no Sacramento da Reconciliação. Bebendo desta fonte da Misericórdia nossa vida será transformada como foi a vida da Samaritana.

Vamos convidar também outros nossos irmãos e irmãs para beberem desta água. Vamos chamá-los, como fez a Samaritana, para que também veem ao encontro de Cristo e façam a sua experiência de amor e misericórdia.

Abençoado Domingo e uma semana de bênçãos e paz!

Pe. Hermes José Novakoski
Pobre Servo da Divina Providência.