3 de março de 2017

VENCER AS TENTAÇÕES COM JESUS

Estimados irmãos e irmãs. Iniciamos na última quarta feira, com a imposição das cinzas, o tempo santo da Quaresma. Um gesto muito antigo que indica penitência, arrependimento. Caminharemos ainda mais unidos ao Senhor para celebrarmos com Ele a Páscoa!

Neste caminhar a Igreja e o santo Evangelho nos convidam a práticas já conhecidas do jejum, esmola e oração, mas que nos ajudam a vivermos melhor a nossa fé. O jejum das coisas que nos afastam de Deus e a abstinência dos vícios e desejos é uma forma didática de vencermos as nossas fraquezas e a educarmos os nossos vícios. Pela oração crescemos na comunhão e na intimidade com Deus e Ele vai nos mostrando por onde devemos caminhar. A oração é a poderosa arma que Deus nos deu para vencermos as tentações. Pela caridade vamos ao encontro dos irmãos que têm menos do que nós e repartindo o pão podemos celebrar juntos a alegria de sermos filhos de Deus.

A Liturgia da Palavra deste primeiro Domingo da Quaresma nos ensina como fazemos para vencer as tentações. No Livro do Gênesis (2,7-9;3,1-7) o homem e a mulher que foram criados a imagem e semelhança de Deus são tentados a desobedecer a seu Criador e a querer ocupar o seu lugar. Estas continuarão sendo algumas das tentações que continuam acompanhando a humanidade. Muitos filhos de Deus querem ocupar o seu lugar ou querem ignorar a sua existência. Deus não precisa de nós para existir; mas nós precisamos dele. A existência de Deus não depende do nosso crer ou não nele. Ele existe e é para sempre. Nós somos passageiros e temporários.

A desobediência continua sendo um entrave na construção do Reino de Deus inaugurado por Jesus. Desde sempre Deus nos deu a sua Palavra como alimento que sacia a nossa fome e orienta na vivência correta. Porém muitos e muitas vezes desobedecemos a Deus e queremos ocupar o seu lugar. Não acreditamos na sua Palavra; não cumprimos os seus mandamentos. Depois fugimos e nos escondemos de Deus porque percebemos que estamos nus diante dele. Nada podemos esconder aos olhos do criador.

No Evangelho (Mt 4,1-11) Jesus nos ensina como vencer as tentações. Primeiro Ele se prepara através da oração e do jejum. O Filho de Deus faz um grande retiro de quarenta dias para aprender a dominar os desejos e as forças do mal. O jejum que somos convidados a observar neste tempo nos fortalece na luta contra o mal que precisamos travar todos os dias. Pela oração vamos conhecendo a Palavra de Deus e vamos nos revestindo da sua graça para sermos mais fortes.

Conhecer a Palavra não é sinônimo de Salvação ou de amor a Deus. Como vemos no Evangelho, também o tentador conhece e pode usá-la contra nós. Muitos conhecem a Palavra e a usam somente para benefício próprio ou por interesse. Jesus porém, como é a Palavra do Pai, sabe responder, argumentar pela Palavra e assim não se deixa enganar pelo tentador.

Como poderemos vencer as tramas do tentador na atualidade? Pela oração, jejum, conhecendo a Palavra e a vivendo. Não podemos nos enganar pensando que podemos viver sozinhos a nossa fé. Sem a graça de Deus não somos nada. Ignorar o criador é ignorar o seu amor para conosco.

Deus não permitirá que sejamos tentados acima de nossas forças nos lembra São Paulo (1Cor 10,13). Porém, não podemos desleixar da vida espiritual. Quanto mais perto de Deus estamos mais o inimigo nos tentará, porém, mais fortes seremos para vencer as investidas do tentador sobre nós. Abandonar a Deus e se entregar as trapaças do inimigo e deixar que ele nos uso como instrumento do mal.

Confiantes caminhemos porque por Jesus Cristo nos veio a graça e a Salvação. Cremos que não estamos só neste vale de lágrimas. O Senhor está ao nosso lado e a sua Mãe sempre intercede por nós.

Desejo que este tempo seja um grande e santo momento na vida de todos nós. Vamos ficar mais perto de Deus vivendo sua Palavra, comungando da santa Eucaristia.

Bom Domingo e uma semana de perseverança na oração.

Pe. Hermes José Novakoski
Pobre Servo da Divina Providência!