26 de maio de 2017

EIS QUE ESTAREI CONVOSCO TODOS OS DIAS

Estimados irmãos e irmãs em Cristo Jesus. Estamos nos encaminhando para a última semana do Tempo Pascal. Celebramos assim duas grandes solenidades: a Ascensão do Senhor e Pentecostes. Jesus volta ao Pai mas não nos deixa só. O Espírito Santo, por Ele prometido e enviado, animará a história fazendo com que a Boa Nova continue sendo espalhada pelo mundo.

Estamos no Domingo da Ascensão do Senhor e antes de subir ao céu, Jesus, da sua própria boca, nos deixa esta bonita e motivadora garantia que nós ouvimos no Evangelho (Mateus 28,16-20): “Eis que estarei convosco todos os dias, até o fim do mundo!” Sim! Ele está conosco todos os dias.

Esta certeza é que precisamos experimentar e testemunhar. Antes de anunciar precisamos fazer a própria experiência do ressuscitado em nossa vida para que não fiquemos só com uma ideia sobre Jesus Cristo. Quando fazemos o encontro real e verdadeiro do ressuscitado em nossa vida, nada mais nos para. Queremos anunciar esta experiência com alegria e motivação para que outros também façam.

A vida dos santos foi uma revolução em cada tempo e lugar porque eles se deixaram envolver por Jesus Cristo de tal forma assim como São Paulo a ponto de dizer: “Não sou eu mais que vivo, mas é Cristo que vive em mim!” (Gl 2,20). A partir do momento que Cristo se torna o nosso viver, tudo o que somos, pensamos, sentimos é transformado. Aí nos tornamos, como queria São João Calábria, outros cristos no mundo. Este é um projeto de santidade de todo batizado.

Voltando para a Liturgia da Palavra deste Domingo, peçamos a Deus o Espírito da Sabedoria para sempre discernirmos o que é Deus. O inimigo tenta nos desviar dos caminhos do Senhor porque Ele fica inquieto quando vê em nós a fidelidade e o amor a Jesus Cristo. Porém, não precisamos temer nada, afinal de conta, Ele está conosco todos os dias. Sua presença recebemos no Espírito Santo, na Palavra e da Eucaristia. Vejam como Deus é maravilhoso. Ele permanece conosco de modo muito íntimo e pessoal. Com cada um dos seus filhos Ele quer viver essa comunhão de amor.

Quando o inimigo não consegue nos vencer por seus argumentos, e uma das suas últimas artimanhas, é colocar em nós o desânimo. Sim! Ele quer que você desista de rezar; deixe de ir a missa; fale mal da Igreja, dos padres, bispos, da comunidade. Infelizmente muitos cristãos caem facilmente no desânimo. Não querem mais fazer o bem ou viver o Evangelho. Quantas vezes dizem: ‘Vale a pena rezar? Pra que ir a missa se eu posso rezar em casa? Pra que devolver o dízimo? Pra que confessar se o padre também é pecador’ E muitos outras expressões. Pobres irmãos que dizem isso. Não conhecem a Palavra e a Igreja. Diante disse temos que gritar bem alto (não apenas falar): ISSO NÃO É O QUE DEUS QUER. Deus não quer seus filhos desanimados, tristes, desistindo, fracassados. Se fosse assim Ele não teria morrido na Cruz por nós.

Amados irmãos e irmãs. Eu, você, nós nascemos para sermos vencedores assim como Jesus foi. Porém, para ser vencedor precisamos lutar, perseverar, rezar. Um atleta para conquistar o pódio precisa muitos anos de exercício, treinamento, perseverança, disciplina. Assim deve ser a nossa caminhada na fé. É necessário disciplina com oração de qualidade. Rezar sempre com muita perseverança e fé. Ler a Palavra de Deus diariamente. Participar da comunidade. Estudar o que a Igreja ensina.

Vemos no mundo muita gente conseguindo sucesso, fama, riqueza sem muito esforço. Basta olhar o cenário político em que estamos vivendo. Não podemos pensar que na dimensão espiritual poderemos trapacear a Deus com uma oração feita de qualquer jeito ou nem rezando. É ilusão pensar que seremos fortes na fé sem uma disciplina. Que seremos santos sem praticar as virtudes. Deus nos conhece melhor que nós mesmos e não podemos trair a nossa consciência.

Não adianta carregar terço na mão ou no braço e não rezar. Objetos de devoção não são amuletos. De nada vale andar com a Bíblia debaixo do braço e não viver o que Jesus ensinou. Todos estes sinais que temos devem nos ajudar a sermos pessoas melhor e manifestar o que está em nosso coração. Deus? Deveria ser!

Jesus deixa o mandato a todos os batizados: “Ide de fazei discípulos meus todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que eu ordenei!” Vejam! Jesus é claro. Observar tudo e não somente o que convém. Quantas interpretações arbitrárias e descontextualizadas tem sido feitas da Palavra de Deus.

Jesus volta ao Pai! Ele nos envia em missão! Devemos levar em nosso coração a sua Palavra, o seu amor para que todos tenham vida!

Abençoado Domingo! Preparemo-nos bem para a Solenidade de Pentecostes!

Pe. Hermes José Novakoski
Pobre Servo da Divina Providência!