27 de julho de 2017

O REINO DOS CÉUS É COMO UM TESOURO

Estimados irmãos e irmãs. Estamos no 17º Domingo do Tempo Comum e desejamos mais uma vez que as bênçãos de Deus estejam em nossa vida, em nossas famílias e em nossos corações. Com a sua graça generosa e santificante podemos viver melhor a nossa fé.

A Palavra de Deus deste Domingo nos faz pensar em primeiro lugar o que pedimos a Deus em nossas orações. O que você pode a Deus quando reza? Ainda nos ajudará a avaliarmos sobre o valor que damos para as coisas de Deus. Onde investimos a maior parte das nossas forças e energias. Deixemos que esta Palavra nos transforme.

Normalmente, em nossa oração, pedimos a Deus muitas coisas boas e bonitas, a partir do nosso ponto de vista. Queremos dinheiro, casa, carro, saúde, viagens etc. Coisas necessárias para nossa vida. Porém, a Palavra de Deus nos ensina que antes disso, devemos pedir a Deus, a exemplo de Salomão, a sabedoria. Sim, o nosso primeiro pedido a Deus deve ser sabedoria e santidade.

Vejamos a oração que Salomão dirige a Deus (1ª Leitura: 1Rs 3,5.7-12): “Dá, pois, ao teu servo, um coração compreensivo, capaz de governar o teu povo e de discernir entre o bem e o mal”. E a resposta do Senhor a esta oração: “Já que não pediste para ti longos anos de vida, nem riquezas, nem a morte de teus inimigos, mas sim sabedoria para praticar a justiça, vou satisfazer o teu pedido; dou-te um coração sábio e inteligente, como nunca houve outro igual antes de ti, nem haverá depois de ti”.

Quem dera que a nossa oração fosse sempre assim. Pedir a Deus sabedoria para administrar bem o que Ele nos dá. Somente com a sabedoria divina conseguiremos viver bem, pois ela nos mostra o que nos convém e o que não nos convém, por onde devemos andar, como devemos viver, as decisões que devemos tomar. Não adiante ter muito e não saber administrar. E o que temos deve nos levar para Deus e não nos afastar dele.

Quando buscamos seguir com fidelidade, sua palavra nos dá a garantia (2ª Leitura: Rm 8,28-30) de que “tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus!” Verdade! Deus nos dá tudo o que precisamos para viver bem, porém nem sempre compreendemos o que Ele nos dá e queremos aquilo que satisfaça os nossos desejos.

Podemos nos perguntar: Por que buscar a Deus e sua Sabedoria? Porque ela é o maior tesouro que podemos ter. Sabemos que estamos aqui de passagem. Não ficaremos para sempre. Por isso não adianta se preocupar apenas com os bens materiais. Eles são importantes para nossa vida, mas não devem ser o centro dela. O foco sempre deve estar no amor de Deus e não em nós mesmos.

Pelo Reino de Deus, Reino dos Céus, como nos diz Jesus (Evangelho Mt 13,44-52) devemos ser capazes de deixar tudo, pois nada é mais importante. Quando nos encontramos com Jesus Cristo, devemos ter a capacidade de deixar tudo, renunciar a tudo, pois Ele é a nossa única riqueza. Quando Jesus não é o tesouro da nossa vida, teremos desejo das outras coisas. Estaremos focados apenas nos bens e não na sabedoria. Nossas orações serão sempre uma grande lista de pedidos intermináveis que nos cansam e dão a impressão de que Deus não nos ouve.

Vamos purificando a nossa fé porque somente assim saberemos e entenderemos o que nos convém e não faremos dos momentos de orações apenas petições para satisfazer nossos desejos, como crianças mimadas, mas um momento de intimidade com o Senhor e crescimento espiritual. Deus não é nossa babá e não podemos transformá-lo nisso. Ele nos dá tudo, contanto que busquemos a Ele de coração sincero deixando que nos conduza com a sua sabedoria.

O único tesouro pelo qual vale a pena investir tudo, é Jesus Cristo. Ninguém pode tirar Ele de nós. Não nos roubarão. Somente nós podemos afastá-lo do nosso coração. Por isso, não deixe Deus em segundo pleno na tua vida.

Que a Sabedoria do Senhor esteja sobre nós e nos conduza.

Pe. Hermes José Novakoski
Pobre Servo da Divina Providência