3 de agosto de 2017

ESTE É O MEU FILHO AMADO! ESCUTAI-O!

Estimados irmãos e irmãs. A Igreja no Brasil celebra agosto como o mês Vocacional. Oportunidade para refletirmos sobre a nossa vocação. Cada um recebeu de Deus um chamado e é convidado a responder com amor e determinação. Deus não aceita meias palavras, meia decisão. Ou sim, ou não! Quem diz sim, é feliz para sempre. Não podemos fugir do amor de Deus.

Quando Deus pensou em nós, quando Ele quis que nós nascêssemos, já pensou para nós um caminho de felicidade. Uma forma pela qual nós o servimos e demostramos seu amor para conosco. Por isso, não estamos aqui por um simples acaso. Estamos aqui por desígnio e determinação de Deus que nos ama e quer a nossa felicidade.

Hoje a Igreja celebra a festa da Transfiguração do Senhor. Deus Pai apresenta Jesus como seu Filho amado, como aquele que cumpre fielmente a sua vontade e por isso lhe agrada. Jesus é aquele que deve ser escutado por todos, pois Ele nos revela a vontade do Pai, o sonho do Pai que é vida para todos construindo o seu Reino.

Jesus continua manifestando a sua glória através da Eucaristia e quando o buscamos de coração sincero. Ele vem ao nosso encontro, pois deseja que sejamos salvos pelo seu amor.

Neste primeiro Domingo rezamos pelos sacerdotes. Recordamos esta vocação singular na Igreja, pois todos os que recebem o grau da Ordem tem a missão ainda maior de amar a Jesus Cristo e de transmitir fielmente seus ensinamentos. Pelo poder o Espírito Santo o sacerdote pode consagrar e perdoar em nome de Deus, o que mais ninguém pode fazer. Isso tudo não por mérito destes homens pecadores, mas por graça e misericórdia de Deus.

O que seria do mundo sem a Eucaristia e o perdão? Haveria ainda mais trevas, tristeza, dor, angústia. Não saberíamos por onde caminhar e vacilaríamos com maior facilidade na fé. A Eucaristia é o alimento do céu, Jesus que se faz pão, para alimentar a nossa fé e nos fortalecer na caminhada. Só podemos ter Eucaristia onde tem sacerdote.

É por isso que a Igreja, todos os fieis que são a Igreja, devem rezar incessantemente pedindo mais sacerdotes santos. Devemos também agradecer a Deus por ter concedido esta vocação na sua Igreja e através da qual ajuda a santificar o mundo.

O poder que o sacerdote recebe, transmitido pela Igreja que o recebeu de Jesus Cristo, só pode ser exercido enquanto ele estiver em comunhão com a Igreja. Não é um poder que pode ser usado para qualquer coisa, mas para os fins pelos quais eles foram constituídos. O Espírito Santo continua acompanhando os seus servos para que eles sejam fieis.



Aproveito também para manifestar a alegria de ter sido chamado por Deus a esta vocação por sua misericórdia e não pelos meus méritos. Sou testemunho quanto o Senhor tem feito em mim e através de mim e isso me alegra. Pesa também a responsabilidade de corresponder com fidelidade a esta vocação, dom do Pai. Ai de mim se não corresponder. Quero viver sempre este chamado na alegria, pois em Deus não há tristeza.

Continuemos rezando pela santificação dos sacerdotes. Para que o amor de Cristo que nos amou, continue nos transfigurando e transfigurando o mundo.

Abençoado Domingo e uma semana de paz e alegria.

Saudações,
Pe. Hermes José Novakoski
Pobre Servo da Divina Providência